Blog

Análise swot de uma empresa: por que defini-la em sua startup?

Marketing Negócios Ferramentas

equipe discutindo a estratégia de análise swot de uma empresa

Para abrir uma empresa, criar uma unidade de negócio ou lançar um produto, qual deve ser o primeiro passo? O planejamento! É nessa etapa que você estuda o mercado e analisa as chances de sucesso da sua ideia. E, para isso, existe uma ferramenta essencial: a análise SWOT de uma empresa.

Essa metodologia já é bastante conhecida no mundo empresarial. Trata-se de uma ferramenta básica para embasar as estratégias de um negócio. Então, você também precisa conhecê-la para aplicar no planejamento das ações para a sua startup.

Então, vamos conhecer melhor essa metodologia? Acompanhe agora para entender o que é a análise SWOT e como ela pode ajudar no planejamento de novos projetos para uma startup.

O que é a análise SWOT de uma empresa?

Análise SWOT é uma metodologia de estudo do mercado em que uma empresa está inserida. Ela serve para fazer um diagnóstico da situação atual da própria empresa e identificar fatores do ambiente em volta que podem influenciar no negócio.

SWOT é um acrônimo com as iniciais das seguintes palavras:

  • Strengths (forças);
  • Weakness (fraquezas);
  • Opportunities (oportunidades);
  • Threats (ameaças).

Em português, ela também pode ser chamada de análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

Portanto, a análise SWOT ajuda a identificar as forças e fraquezas, que se referem ao ambiente interno, e as oportunidades e ameaças, relacionadas ao cenário externo.

Dessa maneira, aparecem na análise todos os fatores positivos e negativos, de dentro e de fora da empresa, que podem influenciar na criação das suas estratégias de gestão e marketing.

É importante ressaltar que o cenário externo se refere tanto ao microambiente (setor da

empresa) quanto ao macroambiente (fatores econômicos, políticos, culturais, sociais, tecnológicos etc.).

Perceba também que, sobre esses fatores externos, a empresa não tem controle ― ela só pode se preparar para eles. Por outro lado, os fatores do ambiente interno estão sob controle da empresa, que pode trabalhar para potencializá-los ou eliminá-los baseando-se na análise SWOT.

Por que é importante fazer a análise SWOT de uma empresa?

pessoa olhando papeis na parede sobre as ameaças e oportunidades de uma análise swot de uma empresa

A análise SWOT está presente em diversos aspectos da nossa vida. Por que não aplicá-la na sua empresa?

É interessante perceber que a análise SWOT já está presente na sua vida há muito tempo, mesmo que você não perceba. Ou você nunca tomou uma decisão analisando o cenário e pesando os pontos positivos e negativos da sua escolha?

É isso que acontece quando você escolhe uma profissão para seguir, por exemplo. Você analisa se é bom em matemática ou história, se é sociável ou é mais introvertido, se gosta de mexer no computador ou prefere ir a museus. Você também olha para o mercado de trabalho, se tem boas vagas de emprego e como é a remuneração.

Percebe como a análise SWOT foi aplicada nesse exemplo? Ela pode ser usada em diversos momentos, mas sempre com um propósito: ajudar na tomada de decisões.

Nas empresas, ela pode ser usada para avaliar uma ideia de negócio, lançar um novo produto e entrar em um novo mercado, por exemplo.

O objetivo é sempre embasar estratégias que aproveitem os pontos fortes, minimizem os pontos fracos, explorem as oportunidades e preparem a empresa para as ameaças.

Nas startups, a análise SWOT pode ser ainda mais importante. Esse tipo de negócio costuma lançar soluções inovadoras em mercados ainda inexplorados e em um ambiente de grande instabilidade.

A análise, então, ajuda a minimizar os riscos e criar estratégias com mais chances de sucesso.

Como aplicar a análise SWOT na sua startup?

pessoas no computador discutindo a tabela de análise swot de uma empresaA análise SWOT de uma empresa pode seguir alguns passos para obter bons planejamentos e resultados.

Para aplicar a análise SWOT, costuma-se criar uma matriz com quatro quadrantes. Nela, devem ser colocados os fatores positivos na coluna esquerda, e os negativos na direita.

Além disso, os fatores internos ficam na linha de cima, e os externos, na linha de baixo.  Depois, em cada quadrante, você deve apontar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

É interessante fazer esse levantamento com toda a sua equipe, dos gestores aos especialistas, que podem trazer diferentes percepções sobre as suas áreas de negócio. Veja agora como fazer esse processo:

Forças e fraquezas (ambiente interno)

As forças e as fraquezas são os fatores que colocam a empresa em vantagem ou desvantagem em relação aos concorrentes.

Você pode olhar para os recursos humanos, tempo de mercado, localização, reputação, capacidade de gestão, softwares, materiais etc.

Uma startup pode identificar, por exemplo, que tem uma equipe com bastante conhecimento em tecnologia e possui os melhores softwares. Por outro lado, não há uma pessoa com experiência em gestão empresarial para liderar o projeto. A partir disso, a análise swot de uma empresa pode apontar para uma capacitação da equipe.

Oportunidades e ameaças (cenário externo)

Nesse momento, olhe para o nível da concorrência, o poder de barganha dos fornecedores, as barreiras de entrada no mercado (microambiente), além do cenário econômico do país, os hábitos de consumo da sociedade e correntes ideológicas predominantes (macroambiente).

Aqui, a análise pode ser bastante ampla, mas foque nas oportunidades e ameaças que podem impactar na empresa.

Uma startup pode perceber, por exemplo, que os incentivos para empresas de tecnologia estão aumentando no país. Por outro lado, as barreiras de entrada no mercado parecem facilitar a criação de novas empresas.

Assim, a definição da estratégia pode direcionar para a captação de recursos, além da criação de vantagens competitivas que sejam difíceis de bater.

pessoa analisando a análise swot de uma empresa pelo computador

Agora você já pode perceber como a análise SWOT de uma empresa é simples e eficiente, não é?

Essa é uma das metodologias mais adotadas pelas empresas para o planejamento dos mais diversos projetos. Então, adote na sua startup também para ajudar nas decisões, minimizar os riscos e aumentar as chances de sucesso da sua ideia de negócio.


Fique por dentro de todas as nossas novidades nas redes sociais acompanhando-nos no Facebook e no LinkedIn!


Artigos Relacionados

Sobre o autor

Daniel Palis Daniel Palis

Possui formação em Ciência da Computação pela USP, Publicidade & Propaganda pela UFG, além de um MBA em Marketing Digital (ESPM/SP). Trabalhou por mais de 3 anos na SKY, empresa de TV por assinatura, fazendo parte da equipe de Marketing.


× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!

Fale Conosco