Artigos

Nossos conteúdos

Que tal aprender mais sobre como o Marketing Digital consegue ajudar a sanar as dores do seu negócio?

Como organizar as finanças com pouco tempo

aprox. 11 min / Finanças Negócios

Cuidar das próprias finanças pode ser uma tarefa bem complicada para a maioria das pessoas. Coisas como lidar com despesas, dívidas, as contas a pagar e arranjar espaço no orçamento para uma poupança demandam um tempo precioso de nossas vidas, que parecem cada vez mais corridas.

Neste artigo, mostraremos estratégias para organizar as finanças mesmo quando não se tem muito tempo à disposição, e explicaremos por que fazer esse esforço é importante para todo consumidor.

Cuidar das finanças exige atenção

Sim, isso é verdade. E você muito provavelmente não tem o tempo necessário para cuidar das suas finanças. Isso porque, para organizar o orçamento, é necessário lidar com uma quantidade considerável de valores e com diferentes categorias de despesas e ganhos, que mudam com o tempo.

Os especialistas recomendam começar colocando tudo no papel (ou numa planilha eletrônica, como mostraremos), separando o que é despesa do que é ganho, junto de informações como valor, data de vencimento, natureza da despesa ou ganho, taxa de juros, quantidade de parcelas a pagar, etc. 

Dessa forma, o consumidor consegue entender de onde vem e para onde está indo seu dinheiro, e pode definir as suas prioridades e até começar a reservar um dinheiro todo mês para poupança.

O problema é que tomar esse simples passo já demanda tempo e, claro, paciência. Muita gente simplesmente tem medo de conferir quais são os seus gastos e a sua renda. 

Nos casos mais graves, pode ser constatada uma fobia financeira, que é o medo exagerado e altamente prejudicial de lidar com questões financeiras.

Felizmente, existem estratégias eficazes para organizar as finanças de forma mais simples e rápida. É sobre isso que falaremos a seguir.

Veja também: Como reduzir gastos mensais em tempo de crise

Contornando a falta de tempo

Se você não pode reservar um tempo grande da sua rotina para começar a organizar as finanças, é possível, por outro lado, reservar um tempo pequeno a cada dia, ou em alguns dias por semana, ou mesmo uma única vez por semana.

Comece devagar, com pequenos gestos. Registre as principais despesas e as principais fontes de renda no seu bloquinho ou planilha específicos para organização financeira. Isso já te ajudará a entender de forma geral como está funcionando o seu orçamento.

No dia seguinte, registre os novos gastos e ganhos que foram realizados. Continue assim, registrando as informações aos poucos, até criar o hábito de anotar regularmente os valores e ter uma noção mais completa do seu orçamento.

Com relação às metas, também é recomendado ir aos poucos. Primeiro, você deve procurar negociar as dívidas, começando pelas mais importantes, que costumam ser as com maior taxa de juros. Depois disso, é possível começar a poupar, primeiro com pequenos valores, que podem ser aumentados com o tempo.

Saiba mais: Planejamento financeiro – como fazer

Tecnologia como aliada da organização financeira

Ferramentas e automação

Na organização financeira, a tecnologia pode ser uma aliada de grande valor. A ferramenta eletrônica mais básica nesse sentido é a planilha eletrônica, como a do Excel, por exemplo. 

Com ela você deixa bem organizado todos os valores do mês e ainda pode fazer as contas diretamente no programa. Além disso, é possível usar a planilha no próprio celular.

Os aplicativos de smartphone, aliás, oferecem grandes possibilidades para o planejamento financeiro. Eles funcionam de forma inteligente, disponibilizando funções úteis, como a classificação automática de despesas e ganhos, o estabelecimento de metas, alertas de gastos excessivos e até registro automático das movimentações financeiras a partir da sua conta bancária. 

Entre os benefícios de usar um app ou planilha eletrônica para organização financeira, destacam-se a mobilidade e a realização automática de certas tarefas. Desse modo, o consumidor poderá monitorar as finanças pelo smartphone, bastando ter um pouquinho de tempo sobrando.

Plataformas de comparação

Outras tecnologias muito úteis para as finanças pessoais são aquelas relativas a crédito e dívidas. 

Sabemos muito bem como conseguir crédito adequado para melhorar nossa situação financeira, ou mesmo para fazer um investimento, pode ser complicado. As ferramentas de empréstimo online, no entanto, reduzem muito o tempo e a burocracia típicos dos empréstimos convencionais.

As empresas de crédito, principalmente as fintechs, disponibilizam ferramentas como simuladores de empréstimo, por meio das quais o consumidor consegue entender direitinho todos os custos e vantagens da operação. 

É possível encontrar opções para diversos perfis, desde crédito para negativados, até mesmo para quem deseja um valor para iniciar seu próprio negócio.

As dívidas são outro tema financeiro que dá bastante dor de cabeça para os brasileiros. Os inadimplentes, no entanto, já podem contar com serviços eletrônicos de negociação de dívidas, por meio dos quais é possível conseguir grandes descontos (de até 95%). Tudo feito de forma profissional e sem burocracia. 

Busque educação financeira

No fim das contas, é a educação financeira que realmente pode transformar a sua relação com o dinheiro. Entender como cuidar do orçamento, como não cair em dívidas, como sair das dívidas, como conseguir poupar dinheiro, como fazer investimentos, entre outros tópicos, constituem um conhecimento útil para todo consumidor. 

Através dele, é possível finalmente sair do vermelho e realizar grandes conquistas, como uma casa própria, a viagem dos sonhos ou uma festa de casamento perfeita.

Mas para quem não tem tempo, colocar a educação financeira em dia também é um desafio. Nesse caso, você pode usar estratégias semelhantes às que nós já recomendamos. 

Comece aos poucos, lendo um artigo por semana ou assistindo um vídeo. Os vídeos, aliás, são ótimos para aprender de forma rápida e didática. É possível achar vários conteúdos de educação financeira no YouTube, e o Juros Baixos, inclusive, tem um canal repleto deles.

Considerações finais

Esperamos que esse artigo tenha sido útil. Nele, você aprendeu as seguintes estratégias para organizar as finanças com pouco tempo:

  • Registrar gastos e ganhos aos poucos, um dia de cada vez;
  • Começar com metas pequenas e ir aumentando aos poucos;
  • Usar planilha eletrônica e apps de planejamento financeiro para smartphone;
  • Usar sites com simulação de empréstimo, comparação de crédito e negociação de dívidas;
  • Aprender educação financeira aos poucos, principalmente através de vídeos.

Sobre o autor

Redação Juros Baixos Redação Juros Baixos


Artigos Relacionados
× Se interessou pelo conteúdo? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar seu negócio
Fale conosco