Artigos

Nossos conteúdos

Que tal aprender mais sobre como o Marketing Digital consegue ajudar a sanar as dores do seu negócio?

Diversidade e inclusão: tendência nas organizações

aprox. 12 min / Tendências

fotografia de colaboradores comemorando a diversidade e inclusão na empresa onde trabalham

Consumidores não estão preocupados apenas com o preço e os benefícios dos produtos que compram. Eles também querem saber o que está por trás das marcas, o que elas defendem, com o que elas se comprometem. E uma das questões mais importantes é a diversidade e inclusão nas equipes de trabalho.

A diversidade nas organizações é um aspecto valorizado pelos consumidores, que estão cada vez mais conscientes e exigentes com as marcas. Mas também demonstra ética e compromisso social das empresas, algo que deve ser incentivado independentemente do interesse comercial.

A seguir, vamos falar mais sobre a importância e os benefícios de promover diversidade e inclusão na sua empresa. Acompanhe para se atualizar nesse assunto:

A importância de ter diversidade e inclusão no ambiente de trabalho

fotografia da bandeira lgbtq+ representando a diversidade e inclusão nas organizaçõesAntes de pensar em diversidade e inclusão como vantagem para a sua empresa, é preciso pensar nessa questão como compromisso social.

Empresas devem ter uma equipe formada por pessoas de diferentes etnias, gêneros, crenças, origens, idades, condições físicas, condições sociais, opiniões políticas e orientações sexuais, porque esse é um caminho para reduzir desigualdades e discriminações.

A partir da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948, as preocupações com a igualdade de direitos, sem distinção de qualquer natureza, aumentaram em todo o mundo. E, se estamos falando de uma tendência social, as empresas também devem acompanhar esse movimento para se manterem conectadas com a sociedade.

Além do compromisso social, promover diversidade e inclusão nas empresas é uma forma de agregar diferentes visões às estratégias. Se você tiver uma equipe formada apenas por pessoas de mesmo perfil, que já estão há anos na empresa, fica difícil trazer ideias diferentes, não é?

Por isso, ter uma equipe diversa também é uma forma de promover a inovação no negócio, em busca de novas e melhores soluções. A diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, declarou que a diversidade cultural é uma fonte constante de inovação e criatividade e o caminho para um mundo mais pacífico e próspero. Se é isso que você quer ver também na sua empresa, promova diversidade e inclusão.

Dessa forma, a diversidade nas organizações contribui também para a reputação da empresa no mercado, como uma marca que se preocupa com a inclusão social e a igualdade de oportunidades. Isso também contribui para a atração de talentos, já que um ambiente de trabalho plural e criativo tende a ser atrativo para os melhores profissionais.

Como promover a diversidade nas organizações?

fotografia de colaboradores trabalhando

Falar de diversidade nas organizações é mais fácil que colocar essa ideia em prática. Afinal, é preciso passar por cima de preconceitos e resistências consolidados há anos. Mas esse é um desafio que deve ser enfrentado.

O primeiro passo para isso é abrir as portas. Desde o processo seletivo, a empresa deve se abrir para a diversidade e inclusão. A descrição do perfil para uma vaga, os canais de divulgação das oportunidades e a realização das entrevistas, por exemplo, devem não só se pautar pelo respeito às diferenças, mas também pela busca ativa por elas. É interessante também criar seleções específicas para, por exemplo, pessoas negras, transexuais ou com deficiência.

Porém, uma organização que se compromete com essas questões deve ter sensibilidade para tratar das diferenças. Pessoas de grupos historicamente discriminados podem sofrer preconceito e, por isso, precisam de atenção. Então, a empresa pode criar formas de acolhimento e apoio emocional para disponibilizar aos novos colaboradores, como grupos de discussão e atendimento psicológico.

Além dessas ações, é imprescindível conscientizar os colaboradores sobre a importância a necessidade de respeito à diferença. Isso é ainda mais importante junto às lideranças da empresa, que têm a tarefa de gerenciar as equipes e lidar diretamente com pessoas dos mais diversos perfis.

Depois, se você fizer um bom trabalho interno, pode levar a conscientização para fora. Campanhas de marketing e publicações nas redes sociais, por exemplo, reforçam esse posicionamento da marca. Mas lembre que não basta colocar uma bandeira de arco-íris no perfil do Facebook para se dizer uma empresa inclusiva — é preciso alinhar discurso e prática.

Exemplos de organizações que promovem diversidade e inclusão

fotografia de uma pessoa negra e outra branca representando a necessidade de diversidade e inclusão nas organizaçõesGrandes empresas do mundo todo estão se tornando destaque e referência na promoção ações voltadas à diversidade e inclusão nas organizações. 

Desde 2001, a DiversityInc divulga uma lista das 50 empresas dos Estados Unidos que melhor lidam com a diversidade em sua gestão. Em 2019, a empresa AT&T ficou em primeiro lugar. Mas o que ela fez para isso?

Um dos destaques é o seu CEO, Randall Stephenson, que é considerado um defensor da gestão para a diversidade no país. Ele preside o conselho executivo de diversidade na empresa e, com sua postura, inspira todos os funcionários.

Além disso, a empresa tem grupos de discussão sobre diversidade, racismo, LGBTfobia, xenofobia e qualquer outro tipo de discriminação, o que proporciona um ambiente de acolhimento à diferença e conscientização constante.

Aqui no Brasil, também temos um exemplo expressivo. O Esporte Clube Bahia se destacou nos últimos anos com diversas ações de inclusão no ambiente do futebol, que é marcado por diversos tipos de preconceitos.

Para isso, o clube criou um núcleo de Ações Afirmativas — iniciativa inédita no Brasil —, que é responsável por diversas campanhas contra racismo, LGBTfobia, discriminação de gênero e outros tipos de preconceitos.

Em 20 de novembro de 2019 (Dia da Consciência Negra), por exemplo, o Bahia lançou a campanha “Dedo na Ferida”, que luta contra o racismo institucional e estrutural que existe no país. Mas a campanha não ficava apenas no discurso — ela também promovia oficinas em empresas e dentro do próprio clube, que assumia assim o combate ao racismo dentro das suas próprias estruturas.

Portanto, já existem bons exemplos de empresas que promovem diversidade e inclusão no seu ambiente de trabalho. Então, você já pode se inspirar para começar a adotar essa postura na sua empresa, sem mais tempo a perder.

Agora, se você gostou do que leu e acha que mais pessoas deveriam ler esse conteúdo, aproveite para compartilhar nas suas redes sociais!


Sobre o autor

Luiza de Oliveria Luiza de Oliveria

Possui formação em Tecnólogo de Mecânica Aeronáutica pelo IFSP, cursando Bacharelado em Química pela UFSCar. Trabalhando atualmente como Estrategista de Contas na Calina Marketing Digital.


Artigos Relacionados
× Se interessou pelo conteúdo? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar seu negócio
Fale conosco