Calina

Artigos

Etapas do design thinking: planeje suas criações

aprox. 14 min / Ferramentas Comunicação

fotografia da mão de uma pessoa tentando colocar os projetos no papel seguindo as etapas do design thinking

Como encontrar soluções práticas e criativas para os problemas do seu negócio? Como oferecer as melhores experiências para os usuários das suas soluções? Como inovar em áreas que nunca estiveram ligadas à criatividade? 

As etapas do design thinking podem ajudar a achar essas respostas!

Ao aplicar essa metodologia, cada vez mais utilizada em negócios inovadores, você pode transformar a forma de pensar da sua empresa. 

Mas não pense que ela vale só para grandes empresas e startups ou soluções de design: o design thinking pode ser aplicado nas mais diversas áreas.

Vamos entender melhor o que é essa metodologia e quais são as etapas do design thinking? 

A seguir, você vai entender melhor como aplicá-lo nos seus processos.

O que é design thinking?

fotografia de um mapeamento de ideias que faz parte das etapas do design thinking As etapas do design thinking auxiliam a organizar ideias para encontrar melhores soluções

Design thinking é uma forma de pensar para resolver problemas

Para isso, a metodologia alinha o olhar humano com a perspectiva do negócio e as possibilidades da tecnologia, de maneira que se criem soluções eficientes para as pessoas, mas também vantajosas para os negócios.

Esse conceito, porém, pode não ser bem o que você imaginava quando lia o nome da metodologia, não é?

Afinal, quando se fala em “design thinking”, podemos pensar que ele serve apenas para a área do design, seja ele gráfico, de produto, de moda ou outras especialidades. 

Porém, a metodologia se refere à forma de pensar do designer, que costuma:

  • Ser criativo e crítico na busca de soluções;
  • Enxergar oportunidades nos problemas;
  • Planejar soluções focadas nas necessidades dos usuários;
  • Testar múltiplas soluções e aprender enquanto desenvolve;
  • Ter um mindset visual.

É dessa maneira que você deve pensar o seu negócio sob a perspectiva do design thinking. 

Assim, essa metodologia pode transformar a forma de criar produtos, gerenciar projetos e até processos internos. 

Não é por acaso que a maioria das startups, ligadas à inovação, tem adotado o design thinking nos seus processos de desenvolvimento.

Além disso, quando se fala em “design thinking”, também podemos nos enganar. Muito mais que ficar pensando nos problemas da sua empresa, o design thinking estimula a botar a mão na massa para solucioná-los. 

Vamos entender agora como aplicar essa ideia.

Como aplicar o design thinking na sua empresa?

fotografia de várias pessoas de mãos dadas comemorando a eficiência da metodologia das etapas do design thinkingUma equipe colaborativa é fundamental para aplicar as etapas do design thinking 

Design thinking não tem uma fórmula a ser seguida. Você pode pensar que a solução está em um quadro de post-its (que é uma das ferramentas mais usadas), mas apenas isso não basta.

Existem etapas do design thinking, porém, que vão ajudar a aplicar essa metodologia. No tópico seguinte, vamos conhecer essas etapas. Mas, antes, é importante conhecer algumas premissas que se aplicam ao processo.

Primeiramente, é importante ter um ambiente propício ao design thinking. Isso significa criar uma cultura colaborativa, em que as equipes contribuam na busca por soluções e que sejam valorizadas por isso, sem medo de colocar suas ideias.

Isso é essencialmente importante em áreas ou cargos que não costumam estar ligados à criatividade, como a engenharia ou a tecnologia da informação

Colaboradores dessas áreas precisam ter sua capacidade criativa estimulada. Quando inseridos em equipes multidisciplinares, como é o ideal no design thinking, eles contribuem bastante no processo.

Também é importante criar uma mentalidade focada nos usuários da solução – não na tecnologia, nem no próprio negócio. O design thinking é uma abordagem antropocêntrica, feito por pessoas para atender necessidades de pessoas.

Perceba, portanto, que o sucesso do design thinking está ligado à cultura organizacional voltada para colaboração e inovação.

Etapas do design thinking

As etapas do design thinking não são definitivas e podem variar. A seguir, apresentamos as etapas que a d.school, da Universidade de Stanford, sugere para o processo, mas você pode adaptar para as necessidades do seu negócio. Acompanhe:

1. Empatia

O primeiro passo é entender quem são as pessoas envolvidas na sua solução e quais necessidades delas você precisa resolver. 

Para isso, é preciso observar, conversar, escutar e descobrir emoções e histórias, assim, desvendar essas pessoas para despertar a empatia na equipe. 

O mapa de empatia é uma boa ferramenta visual para cumprir essa etapa.

2. Definição

Depois de conhecer o público, é hora de definir o foco do processo, ou seja, o aquilo que precisa ser resolvido pela sua solução. 

Nesta etapa poucas palavras, ou uma simples frase, já cumprem o papel de definição e direcionamento do problema.

3. Ideação

A ideação é o momento de levantar ideias para solucionar o problema. 

Aqui, o brainstorm deve ser a ferramenta mais eficiente, possibilitando que todos possam falar sem censurar qualquer sugestão da equipe, a fim de coletar a maior amplitude de possibilidades de soluções.

4. Protótipo

fotografia de um time criando um protótipo de solução de problema como parte das etapas do design thinkingMaterializar as soluções encontradas nas etapas do design thinking possibilita a visualização de possíveis problemas que passaram despercebidos. 

É aqui o momento onde o processo começa a tomar forma. O protótipo consiste na concretização das melhores ideias levantadas, de maneira que a equipe e os usuários possam interagir com a solução, desde a sua construção até o seu uso. 

Essa materialização pode ser bastante rudimentar como um simples desenho, uma maquete com papelão ou até mesmo uma pequena interface.

5. Teste

O protótipo deve permitir a interação para que se possa testar sua usabilidade. Pois, na prática, podem surgir percepções e insights que passaram despercebidos na concepção da ideia. 

Portanto, essa é a hora de anotar todos os feedbacks e aprimorar a empatia que foi desenvolvida desde o começo do processo para melhorar a experiência do usuário com a solução.

Pronto, agora você já conhece as etapas do design thinking e as principais ferramentas para aplicar a metodologia. 

Perceba, no entanto, que não adianta começar a adotar essa forma de pensar sem antes criar uma cultura organizacional adequada. 

Crie um ambiente favorável e depois pense na aplicação da metodologia, ok?

Gostou desse conteúdo? Veja mais em nossa página:

botão de redirecionamento para página de artigos calina

 


Sobre o autor

Luiza de Oliveria Luiza de Oliveria

Possui formação em Tecnólogo de Mecânica Aeronáutica pelo IFSP, cursando Bacharelado em Química pela UFSCar. Trabalhando atualmente como Estrategista de Contas na Calina Marketing Digital.


Artigos Relacionados
× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!