Blog

Grupo de vendas: vale a pena seu time comercial atuar neste espaço?

Marketing Negócios Vendas

O objetivo dos vendedores é, naturalmente, vender. O problema é o caminho que muitos deles tomam para alcançar esse objetivo.

Ainda vemos muitos vendedores insistentes, que só querem saber de persuadir o consumidor com argumentos inconvincentes, sem dar ouvidos a ele. E o resultado dessa abordagem é praticamente zero.

Por outro lado, existem aqueles que estão realmente interessados em oferecer uma solução para o potencial cliente e mostrar como a marca pode ser útil para ele. Assim, ele consegue perceber um real valor no que a marca tem a oferecer.

É com essa abordagem que o time comercial pode conquistar o sucesso em um grupo de vendas pela internet. Nesse espaço, o vendedor pode interagir de maneira próxima com potenciais clientes, em um canal que eles gostam de usar.

Neste post vamos mostrar a melhor maneira de atuar em um grupo de vendas, com o objetivo de fortalecer o relacionamento com os clientes. Acompanhe:

Em qual grupo de vendas o seu time comercial pode atuar?

Existem três redes sociais principais que oferecem a opção de atuar em um grupo de vendas: Facebook, WhatsApp e LinkedIn.

No Facebook e no LinkedIn, os formatos são parecidos: um usuário cria um tópico e lança uma discussão, enquanto os outros usuários participam nos comentários. Portanto, os vendedores podem criar um novo tópico ou participar das discussões.

Já o WhatsApp é um pouco diferente. A conversa acontece sem uma organização em tópicos, o que gera uma interação mais dinâmica e exige que os participantes sejam mais objetivos em suas intervenções.

É importante ressaltar também o perfil dos usuários do LinkedIn, que é uma rede social profissional, enquanto no Facebook e no WhatsApp é possível falar sobre tudo.

Como participar de um grupo de vendas?

Agora que você já sabe os canais onde encontrar (ou criar) um grupo de vendas, vamos ver algumas dicas para interagir nesses canais e atrair mais clientes para a sua empresa:

Procure (ou crie) grupos de vendas segmentados

Os vendedores precisam ser relevantes para o público. Por isso, é importante encontrar um grupo com o perfil do seu público-alvo e cujo assunto tenha afinidade com a área de atuação da empresa. Por exemplo, se você vende um software de RH, pode entrar em grupos de profissionais dessa área.

E, se não encontrar, nada impede que você crie um novo grupo de vendas com o assunto desejado e convide os usuários para participar.

Leia as regras do grupo de vendas

Para organizar a participação de dezenas, centenas ou milhares de pessoas em um grupo, regras são necessárias. Por isso, os grupos geralmente têm normas, que incluem desde as restrições para propagandas até o dia de semana liberado para fazer piadas.

Em grupos bem administrados, quem descumprir as regras é banido — e ainda queima o filme com os integrantes. Então, cuidado para não ser inconveniente.

Conheça os participantes

Para ser relevante para o potencial cliente, o vendedor precisa saber com quem está falando. Só assim ele usará a linguagem certa para se comunicar com ele e os argumentos certos para resolver suas dúvidas e necessidades.

Então, ao participar de um grupo de vendas, conheça os participantes. Vale a pena, por exemplo, conferir os perfis com informações públicas, observar o comportamento dos integrantes e até conversar em particular com alguns deles.

Não insista somente na venda

Os vendedores se tornam chatos quando só pensam no seu lado, ou seja, quando só querem saber de vender logo. Você não deve estar em um grupo de vendas somente para vender, mas sim para criar relacionamentos.

Então, contribua para as discussões, ofereça ajuda sem interesse, dê atenção ao que os outros falam. Dessa forma, você está fortalecendo a sua imagem e ajudando o mercado a amadurecer, o que também contribui para o seu negócio.

Ofereça valor aos participantes

Além de participar do grupo de vendas sem interesse somente na venda, você deve falar dos seus produtosapenas quando for pertinente. Entenda o contexto da conversa e apresente a sua marca só quando ela trouxer uma solução para o consumidor.

Por exemplo, se o usuário não sabe qual tênis de corrida comprar, você pode apresentar o post do blog da sua empresa que fala sobre isso. Dessa forma, ele irá perceber o valor da sua marca. Por outro lado, se você falar dela fora de contexto ou encher o grupo de vendas de propaganda, só irá desgastar a sua imagem.

Demonstre sua autoridade

Participar de um grupo de vendas é uma ótima oportunidade para se posicionar como uma referência no mercado. Por isso, vendedores não são apenas vendedores — eles representam a marca e devem transmitir uma boa imagem sobre ela.

Portanto, aproveite as discussões para mostrar que você entende do assunto e que, melhor ainda, está ali para ajudar quem precisar. Só não demonstre prepotência: esteja aberto para aprender com os outros participantes também.

Ofereça benefícios ao grupo de vendas

Para engajar as pessoas, atrair interessados e se destacar no grupo, você pode oferecer benefícios aos integrantes. Cupons de desconto, brindes, acesso exclusivo a lançamentos e convites para eventos são alguns exemplos.

Mas é importante fazer um planejamento antes de oferecer vantagens, especialmente aquelas que mexem com seu faturamento.

Direcione os leads para uma conversa privada

Quando você perceber que um participante demonstrou interesse no seu produto, você pode tratá-lo como um lead, que representa uma oportunidade real de negócio para a sua empresa.

Nesse momento, é interessante chamá-lo para uma conversa privada, no canal que ele preferir, para aprofundar os argumentos de venda e resolver suas dúvidas de maneira personalizada.

Percebe como a internet é um excelente meio para potencializar seu negócio? Agora que você já sabe como usar um grupo de vendas para atrair mais clientes, entenda como o marketing digital é cada vez mais necessário para pequenas empresas.


Artigos Relacionados

Sobre o autor

Daniel Palis Daniel Palis

Possui formação em Ciência da Computação pela USP, Publicidade & Propaganda pela UFG, além de um MBA em Marketing Digital (ESPM/SP). Trabalhou por mais de 3 anos na SKY, empresa de TV por assinatura, fazendo parte da equipe de Marketing.


× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!

Fale Conosco