Calina

Artigos

E o Marketing de Varejo? A opção para sua empresa

aprox. 15 min / Marketing Negócios

Loja de roupas com mensagem de aberto na porta.

Você foi a uma loja e se encantou com a vitrine? Recebeu um atendimento impecável? Visitou um e-commerce e encontrou facilmente o que queria? Tudo isso é resultado do marketing de varejo.

Esse tipo de marketing é responsável por proporcionar a melhor experiência aos consumidores em todos os pontos de contato, desde a atração até a fidelização. 

Como muitos varejistas estão sendo afetados pela pandemia do coronavírus, vamos mostrar como as estratégias do marketing de varejo podem ser a solução para enfrentar essa crise.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é marketing de varejo, quais são as principais estratégias e como elas podem ajudar a superar as dificuldades impostas pela pandemia. Acompanhe agora!

O que é marketing de varejo?

Marketing de varejo é o conjunto de estratégias de marketing aplicadas ao comércio varejista. Trata-se de uma abordagem de marketing para empresas cuja principal característica é a venda ao consumidor final (B2C), sem intermediários e em baixo volume.

Por isso, as estratégias de marketing de varejo se voltam para o consumidor, que entra em contato direto com a marca no ponto de venda e nas ações de divulgação e relacionamento. 

Elas são diferentes, por exemplo, do marketing de fabricantes e atacadistas, que geralmente vendem para os comerciantes, a quem direcionam suas estratégias.

O varejo engloba marcas com produto próprio, lojas multimarcas, lojas de departamentos, lojas de fábrica, franquias, supermercados e qualquer outro comércio B2C. Isso vale tanto para o varejo físico quanto para o varejo online.

Como funciona o marketing de varejo? Conheça as principais estratégias

Loja com Manequim em vitrine e mensagem de 70% de desconto.

Um detalhe importante no marketing de varejo é sempre manter foco no consumidor final.


Toda estratégia de marketing de varejo precisa começar pela segmentação do público e a definição do posicionamento da marca. A partir daí, o marketing de varejo deve trabalhar o marketing mix (os 4 Ps do marketing): Preço, Produto, Praça e Promoção.

Um produto mais caro ou mais barato, por exemplo, é uma forma de demonstrar o posicionamento do varejista e se alinhar ao público-alvo.

 As estratégias de promoção, por sua vez, têm o papel de atrair esse público-alvo e criar um relacionamento. O objetivo, é claro, é vender mais, mas também aumentar a participação de mercado, melhorar a imagem da marca e fidelizar os clientes.

Nada muito diferente do que você já viu por aí, não é? É assim mesmo: o marketing de varejo segue os mesmos princípios que já conhecemos, com um detalhe: o foco no consumidor final.

 Mas vamos destacar agora as principais estratégias do marketing de varejo para você aplicar:

Definição do público-alvo

A definição do público-alvo é um ponto essencial no marketing de varejo. O posicionamento da marca e todas as estratégias do marketing mix são direcionadas ao segmento de público escolhido. Portanto, comece com uma boa pesquisa de mercado e estudo de público.

Escolha de canais de venda

No P de Praça, a escolha dos canais de venda é essencial, já que define como os produtos vão chegar até o consumidor.

 Aqui você pode optar por uma loja online ou um ponto no centro da cidade, por exemplo. O importante é pensar na afinidade do local com o perfil do público.

Experiência no ponto de venda

Ainda no P de Praça, podemos falar do ponto de venda, seja ele online ou offline. O contato do consumidor com o PDV é o momento em que ele fica frente a frente com o produto. Portanto, é crucial para as vendas.

Para oferecer a melhor experiência ao cliente, é preciso prestar um bom atendimento, investir em visual merchandising nas lojas físicas e em usabilidade no e-commerce.

Omnichannel

Omnichannel é a experiência única e integrada entre os canais de venda. Isso ganhou força nos últimos anos devido aos inúmeros canais que os clientes passaram a usar em suas jornadas de compra.

 Em uma experiência omnichannel, o cliente transita entre a loja física e a loja virtual sem qualquer dificuldade e sem perceber uma separação ou disputa entre elas.

Os varejistas devem notar que os clientes já são omnishoppers — só falta as lojas se adaptarem a eles.


Relacionamento

No marketing de varejo, nem tudo é voltado para a venda. É claro que o objetivo final é vender, mas cada vez mais se percebe a importância de criar um relacionamento com os clientes que crie laços mais fortes, que vão além de uma mera relação comercial.

Por isso, muitas estratégias de Promoção não querem vender ou divulgar a loja diretamente, mas sim estreitar a relação. Relacionamento fideliza, e fidelidade dá mais retorno.

Marketing digital

Hoje não se pode mais pensar em marketing de varejo sem ter um site, estar nas redes sociais, atender por WhatsApp ou até ter canais de venda online. O consumidor está nos canais digitais — então, é lá também que o varejista deve estar.

Impactos da pandemia nas vendas do varejo

Mulher usando máscara( higiênica)  escolhendo frutas no mercado.

Apesar da procura de serviços como supermercados, o varejo físico vem sendo afetado na crise.

O varejo e as estratégias de marketing para esse tipo de negócio foram atravessados pela pandemia de Covid-19 em 2020.

Uma avaliação do IBGE apontou que as vendas no varejo despencaram 16,3% em abril, com destaque para tecidos, vestuário e calçados. Já em maio, o setor se recuperou e cresceu 13,9%. Ainda assim, o varejo apresenta perdas em relação a 2019.

Um dos motivos para isso foi a retração no consumo. O consumidor passou a economizar dinheiro, diante de uma crise sem precedentes e sem previsão de término. 

Isso afetou as vendas do varejo de maneira geral, embora alguns setores tenham sido mais procurados, como supermercados, farmácias e produtos para casa.

Além disso, as medidas de isolamento afetaram os varejistas físicos, que tiveram que fechar as portas — alguns temporariamente, outros permanentemente. Sem poder comprar nas lojas de rua e shoppings, o consumidor foi para a internet.

Assim, a demanda do varejo online cresceu bastante neste período. Enquanto milhares de consumidores fizeram a sua primeira compra online, muitos lojistas também se adaptaram e criaram a sua loja virtual ou alguma maneira de vender pela internet.

Como usar o marketing de varejo para enfrentar a crise

O grande segredo do marketing de varejo é o foco no consumidor. E aí está também a saída para o comércio enfrentar a crise do coronavírus.

Durante esse período e no pós-pandemia, os varejistas devem olhar para o mercado e entender o que o seu público está passando. 

A pandemia afetou as empresas, mas também mudou hábitos e comportamentos das pessoas.

Então, esse é o momento de pensar: Como posso ser útil e relevante para o meu público nesse momento?”.

 Pense em cada um dos 4 Ps:

  • Como o seu preço pode se adaptar a esse momento (reajustes, descontos etc.)?
  • Quais categorias de produtos são mais importantes e têm mais procura?
  • Como fazer os produtos chegarem mais facilmente ao consumidor (vendas online, delivery, take away etc.)?
  • Como promover os produtos e se comunicar com o consumidor em meio a uma pandemia?

Perceba também que as pessoas estão mais preocupadas com segurança, porque não querem perder dinheiro nem arriscar sua saúde com empresas que não seguem as orientações sanitárias.

Então, para ganhar a confiança dos clientes, proporcione segurança em toda a experiência de compra, com transparência sobre as medidas adotadas.

Além disso, investir em marketing digital e vendas online nunca foi tão importante. É hora de intensificar sua presença nas redes sociais, disponibilizar um chat ou algum tipo de atendimento online, quem sabe criar um site ou um blog.

 Mostre que a sua loja está ativa e pode oferecer comodidade ao cliente sem que ele precise sair de casa.

Agora, aproveite para ler as nossas dicas de marketing para pequenas empresas que trazem estratégias de marketing digital simples e eficientes para o seu negócio.


Sobre o autor

Grupo Raccoon Grupo Raccoon

Conteúdo exclusivo do Grupo Raccoon. O Grupo é formado pelas agências Calina, Raccoon e Rocky e tem performance em seu DNA.


Artigos Relacionados
× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!