Calina

Artigos

Conheça as principais tendências e novidades do mercado de imóveis

aprox. 11 min / Negócios Tendências marketing imobiliário

molho de chaves na palma de uma mão representando o mercado de imóveis
Nos últimos anos, o mercado de imóveis sofreu bastante com as oscilações da economia. Foram anos de retração e de perda de poder aquisitivo, o que impactou no setor. Porém, parece que esse cenário está mudando.

No começo de 2019, o mercado imobiliário ganhou um ânimo. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), os recursos desembolsados pelo sistema para compra e construção de imóveis alcançaram R$ 15,6 bilhões no primeiro trimestre. Isso representa um crescimento de 39,4% em relação ao mesmo período de 2018.

No acumulado de 12 meses, os empréstimos alcançaram R$ 61,8 bilhões, uma elevação de 39,6%. E a previsão é que 2019 feche com o valor de R$ 69 bilhões em financiamentos, o que equivale a uma alta de 20% sobre 2018.

Sabe o que esses números demonstram? O setor imobiliário está consolidando seu crescimento e mostrando que a população voltou a colocar seu dinheiro em imóveis. Esse clima de otimismo, então, pode transformar o cenário do mercado de imóveis, que vinha passando por alguns anos de quedas no seu desempenho.

Agora, vamos analisar melhor quais são as principais tendências do setor diante desse crescimento e das boas previsões. Acompanhe:

Mais confiança para empresas e investidores

As notícias de crescimento dos recursos para compra e construção de imóveis estão longe de representar um “boom imobiliário”. Porém, o crescimento contínuo indica que o mercado de imóveis está ganhando novo fôlego.

Com mais otimismo, as empresas ganham mais segurança financeira para os seus empreendimentos, e os investidores têm mais confiança para voltarem seus olhos aos imóveis, em busca de maiores retornos.

Então, como a construção civil ainda está em aquecimento, esse pode ser um bom momento para investir em imóveis. Eles ainda estão com preços reduzidos para atrair o consumidor, já que a situação econômica do país não é estável para a população adquirir dívidas de longo prazo.

Porém, com essa tendência de crescimento, a alta procura tende a aumentar esses valores no curto e médio prazo — e os investidores podem perder uma grande oportunidade de potencializar seu retorno.

Portanto, é uma boa época para o mercado de imóveis aumentar seus investimentos na atração de clientes, com foco nesse argumento de venda. O gatilho mental da escassez (“preciso aproveitar agora antes que os preços aumentem!”) provavelmente será ativado.

Uso de plataformas digitais no mercado de imóveis

mulher com o computador no colo buscando as novidades do mercado de imóveisAinda que o atendimento físico nunca acabe, as ferramentas digitais já são uma realidade consolidada, também para o mercado de imóveis. 

O consumidor otimista precisa de orientações que facilitem a sua escolha. Nessa tarefa, o atendimento pessoal nunca perderá sua importância, pois os clientes valorizam a interação com uma imobiliária ou um corretor atenciosos às suas necessidades.

Porém, cada vez mais os consumidores buscam a web como assistente para as suas decisões, em busca de comodidade e praticidade.

Assim, sites, blogs, aplicativos, redes sociais, chats e o Google se tornam ferramentas essenciais para gerar novas oportunidades de negócios e fechamentos de vendas. Por isso, elas devem oferecer conteúdos e experiências de valor para os compradores, que sejam úteis e resolvam suas dúvidas ao pesquisar sobre imóveis.

Além desses canais, outras ferramentas digitais podem favorecer a experiência de compra ou aluguel de um imóvel. Realidade virtual, imagens em 360 graus e o acompanhamento em tempo real de uma construção, são alguns exemplos que podem ser incorporados ao marketing imobiliário.

Coletividade no local de moradia

Você já ouviu falar nos conceitos de cohousing e coliving? Eles são parecidos: várias pessoas que moram em um mesmo lugar e compartilham espaços, móveis, equipamentos, eletrodomésticos e objetos. No cohousing, porém, as pessoas têm unidades individuais (habitação, quarto, banheiro, cozinha), enquanto no coliving, elas compartilham também esses espaços.

Tanto cohousing quanto coliving são tendências do mercado em que morar se torna uma prática em comunidade. Cada vez mais surgem empreendimentos residenciais com espaços em comum, como lavanderia, cozinha, local de trabalho, e até bicicletas compartilhadas.

Em um cenário de redução do poder aquisitivo e de aumento da densidade demográfica nas áreas urbanas, esses modelos de moradia tendem a se tornar mais comuns, já que o compartilhamento pode reduzir custos.

Preocupações com sustentabilidade

diversas plantas representando a preocupação atual do mercado de imóveis com a sustentabilidadeSustentabilidade e ecologia são demandas atuais para os mais diversos setores, e não é diferente no mercado de imóveis.

Sustentabilidade não costuma ser um ponto determinante para a escolha de um imóvel para morar ou investir. Porém, projetos sustentáveis podem se diferenciar da concorrência ao atender uma preocupação cada vez mais forte da população com o meio ambiente.

O crescimento urbano, a industrialização e o aquecimento global estão aí para mostrar que é preciso cuidar do planeta, especialmente pensando nas futuras gerações. Nesse contexto, o mercado de imóveis tem grande responsabilidade em minimizar os impactos dos empreendimentos.

Sistemas de captação da chuva, sensores de presença, lâmpadas de baixo consumo e uso de madeira de reflorestamento são algumas soluções para isso. Apesar de geralmente aumentarem o custo dos imóveis, elas costumam reduzir o impacto das contas de água e energia, o que traz benefícios no médio e longo prazo.

E então, o seu negócio já está preparado para aproveitar o momento positivo do mercado de imóveis? O setor está consolidando novamente o seu crescimento, mas é preciso se atentar às tendências para atender às novas demandas dos consumidores.

Agora, aproveite para se cadastrar na nossa newsletter e receber mais dicas de marketing digital para melhorar o desempenho da sua empresa.

 


Artigos Relacionados

Sobre o autor

Grupo Raccoon Grupo Raccoon

Conteúdo exclusivo do Grupo Raccoon. O Grupo é formado pelas agências Calina, Raccoon e Rocky e tem performance em seu DNA.


× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!