Blog

Por que a plataforma marketplace compensa?

Negócios Vendas

importância da plataforma marketplace

O e-commerce não para de crescer no Brasil. De acordo com a pesquisa Webshoppers, esse mercado movimentou R$ 112,2 bilhões em 2017 ― uma alta de 20% ante 2016. Mas é interessante observar o que a pesquisa aponta como um dos grandes fatores para esse crescimento: a elevada taxa de crescimento do uso de plataforma marketplace.

Você já conhece esse modelo de negócio? É sobre ele que vamos falar neste artigo ― e sobre como a sua empresa pode aproveitar uma plataforma marketplace para vender mais. Acompanhe agora!

O que é plataforma marketplace?

Engana-se quem pensa que o comércio eletrônico se limita às lojas virtuais. Elas representam apenas uma das formas de comercializar produtos pela internet, que incluem também o dropshipping, o social commerce e ― o que destacamos neste artigo ― os marketplaces.

Segundo a pesquisa Webshoppers, esse segmento (incluindo tanto produtos novos quanto usados) cresceu 62,4% em 2017. Este dado, então, confirma a sua relevância: os marketplaces são responsáveis por 65,4% de todas as vendas do digital commerce. Impressionante, não?

Como funciona uma plataforma marketplace?

Marketplaces são sites que permitem a venda de outros lojistas dentro de uma mesma plataforma. Funciona como um shopping virtual, em que cada lojista tem um espaço dentro do site para oferecer os seus produtos ou serviços. Em troca desse espaço, os marketplaces cobram uma comissão sobre as vendas dos lojistas.

Provavelmente você já se deparou com uma plataforma marketplace ao pesquisar por algum produto para comprar. Entre as mais conhecidas, estão o Mercado Livre, Submarino, Lojas Americanas, Amazon e Elo7.

Perceba que, nessa pequena lista, existem alguns sites que vendem produtos novos e outros que vendem usados (como Mercado Livre). Também perceba que, em alguns deles, os vendedores são empresas; já em outros, os lojistas são pessoas físicas (como Elo7). Portanto, existem diversos tipos de marketplaces, para os mais diversos públicos e nichos.

Vantagens para o comprador em uma plataforma marketplace

O crescimento dos marketplaces também pode ser explicado pela crise econômica no país. Com dificuldades financeiras, o consumidor brasileiro busca alternativas de consumo. E aí aparecem os marketplaces: nessas plataformas, os compradores encontram maior diversidade de lojistas e, ao mesmo tempo, maior competitividade entre eles.

Resumidamente, então, estas são as principais vantagens de uma plataforma marketplace para quem compra:

  • Maior gama de fornecedores e produtos;
  • Preços mais competitivos;
  • Confiabilidade da marca da plataforma.

Vantagens para o vendedor

Mas para você, vendedor, quais seriam as vantagens? Como os marketplaces se tornam atrativos para os consumidores, você já percebe uma grande vantagem: aumentar a visibilidade dos seus produtos. Talvez isso não fosse tão expressivo se você investisse em uma loja virtual, que precisaria de divulgação por conta própria.

Agora, então, confira as principais vantagens de uma plataforma marketplace para quem vende:

  • Mais visibilidade para os produtos e maior atratividade de clientes;
  • Divulgação pela própria plataforma (SEO, redes sociais, remarketing etc.);
  • Estrutura pronta para vender e administrar as vendas.

Dessa forma, o vendedor de uma plataforma marketplace não precisa despender esforços e investimentos para montar sua própria loja. Isso demandaria, por exemplo, a contratação de uma plataforma de e-commerce, o desenvolvimento do layout e a otimização para o Google, além do marketing.

Já no marketplace, a própria plataforma assume essas tarefas ― e geralmente ela tem capacidade de fazer muito mais investimentos que uma pequena loja virtual.

funcionamento da plataforma marketplace
A plataforma marketplace tem como principal vantagem para os vendedores o aumento da visibilidade dos seus produtos.

 

Como escolher a melhor plataforma marketplace?

Agora que você já sabe que pode vender mais em um marketplace, tem interesse nesse modelo de negócio? Vamos dar algumas dicas para você escolher a melhor plataforma:

  • Analise as comissões que cada plataforma cobra por venda (elas podem variar, em média, de 12% a 17%);
  • Escolha plataformas de nicho (ex.: artesanato, moda, eletrônicos etc.) se o seu produto tiver um público específico;
  • Analise a competitividade dentro da plataforma, pois ter todos os seus concorrentes por perto, praticando preços mais baixos, pode não ser interessante;
  • Estude sobre a reputação do marketplace, que deve ter a confiança dos consumidores;
  • Confira se a experiência de compra dos clientes é satisfatória;
  • Saiba quais são as estratégias de marketing da plataforma, bem como as possibilidades de destacar os seus produtos em ações de divulgação.

Independentemente se você vende produtos ou serviços, é possível encontrar uma plataforma marketplace para o seu negócio. Ou melhor: você não precisa escolher apenas uma, pois é possível vender em mais de um marketplace. Nesse caso, você precisa também pensar em um sistema de integração entre as informações de diferentes sistemas.

E, caso você já tenha uma loja virtual, também é possível usar o marketplace apenas como mais um canal de vendas. Nesse caso, pense em como gerenciar as vendas em diferentes canais, sem prejudicar um ao outro.

Enfim, de acordo com a pesquisa que já citamos, o crescimento dos marketplaces é uma tendência do comércio eletrônico que ocorre mundialmente. Então, à medida que o mercado eletrônico brasileiro amadurecer, essa tendência também deve se fortalecer por aqui.

Portanto, é hora de começar a pensar em vender seus produtos em uma plataforma marketplace. Essa é uma forma inteligente de aumentar as vendas pela internet sem precisar investir na criação de uma loja virtual e na sua divulgação.

Agora, se você ainda ficou com alguma dúvida sobre como vender em uma plataforma marketplace, fique à vontade para comentar. Vamos ajudar o seu negócio a crescer na internet!

 


Artigos Relacionados

Sobre o autor

Daniel Palis Daniel Palis

Possui formação em Ciência da Computação pela USP, Publicidade & Propaganda pela UFG, além de um MBA em Marketing Digital (ESPM/SP). Trabalhou por mais de 3 anos na SKY, empresa de TV por assinatura, fazendo parte da equipe de Marketing.


× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!

Fale Conosco