Calina

Artigos

Você conhece os tipos de comunicação empresarial?

aprox. 17 min / Gestão

Telefone antigo vermelho ao lado de uma smatphone.

Empresas são feitas por pessoas e para pessoas. A comunicação é inerente às relações interpessoais e, quando bem estabelecida, ajuda a construir relacionamentos mais fortes e duradouros. Por isso, os diferentes tipos de comunicação empresarial também contribuem para o relacionamento das empresas com seus públicos.

A comunicação é uma das principais ferramentas para o sucesso de uma marca, que precisa identificar os seus públicos e saber como gerar para eles. Então, você vai saber agora quais são os tipos de comunicação empresarial para os diferentes públicos de uma organização e como se comunicar melhor com eles.

O que é a comunicação empresarial

Comunicação empresarial são todos os esforços de uma empresa para estabelecer conexão e diálogo com os seus públicos a fim de gerar valor para eles e para o seu próprio negócio.

A comunicação empresarial se estabelece em todos os pontos de contato com os públicos da marca, que podem ser consumidores, clientes, colaboradores, parceiros, imprensa, entre outros — portanto, podem ser internos ou externos à organização.

A marca transmite informações, por meio do seu discurso, identidade visual, publicidade, redes sociais etc., mas também recebe informações do público, por meio de feedbacks, opiniões, interações e compras, por exemplo. Portanto, a comunicação tem mão dupla: a empresa fala, mas também deve ouvir.

A comunicação também deve estar alinhada à missão, à visão e aos valores da marca, de maneira que transmita uma imagem coerente e que os públicos se identifiquem.

A importância da comunicação empresarial

A comunicação empresarial é um dos pilares da construção de relacionamento com os públicos. Ao estabelecer uma comunicação eficiente e positiva, você consegue conquistar a confiança das pessoas, que é a base de um relacionamento.

Equipe de trabalho em reunião.

Dentre os tipos de comunicação empresarial, podemos destacar a comunicação transversal que é  mais efetiva.

No mercado atual, em que há uma infinidade de marcas e produtos, é essencial fortalecer laços com quem se relaciona com a sua marca para engajar e fidelizar as pessoas.

Quando se fala em públicos externos, esse engajamento fortalece a imagem da marca no mercado, atrai mais consumidores e gera lucratividade para a empresa.

Quando se fala nos públicos internos, esse engajamento se traduz em produtividade, colaboração, alinhamento e pertencimento à organização. Se a comunicação interna funciona, o ambiente de trabalho se torna mais saudável, positivo e motivador.

Tipos de comunicação empresarial

Quando miramos em públicos internos e externos, estamos falando dos diferentes tipos de comunicação empresarial: a comunicação interna e a comunicação externa. Para cada público, deve haver uma abordagem diferente, já que os perfis das pessoas e os objetivos da empresa são diferentes.

Vamos entender melhor agora quais são os tipos de comunicação empresarial e como eles se subdividem:

Comunicação interna

A comunicação interna é voltada para todas as pessoas que estão ligadas às atividades da empresa: colaboradores, gestores, sócios, investidores, fornecedores, parceiros.

Equipe de trabalho reunida

Há empresas mais flexíveis que adotam a comunicação bottom-up na qual o colaborador participa de decisões.

A comunicação para esses públicos é essencial para o desempenho da empresa, uma vez que são eles os responsáveis por fazer o negócio funcionar. Nesse sentido, a comunicação é um instrumento importante de gestão empresarial, usado para transmitir os objetivos, valores e cultura da organização, engajar as pessoas e melhorar o clima organizacional.

No ambiente interno, a comunicação pode assumir diferentes fluxos:

  • Comunicação descendente (das posições altas para as baixas);
  • Comunicação ascendente (das posições baixas para as altas);
  • Comunicação horizontal (entre colaboradores de mesmo nível na hierarquia);
  • Comunicação transversal (entre todos os níveis, em todas as direções);
  • Comunicação circular (sem níveis).

Empresas com forte hierarquia costumam adotar a comunicação top-down (descendente), que aumenta o controle dos gestores, mas pode prejudicar o engajamento dos colaboradores.

Empresas mais flexíveis adotam a comunicação bottom-up (ascendente) e abrem diálogo com os colaboradores para que eles contribuam nas decisões organizacionais e exponham suas demandas.

Em empresas mais orgânicas e dinâmicas, a comunicação transversal e a comunicação circular propiciam maior participação e colaboração dos públicos, embora exijam um nível maior de organização.

Comunicação externa

A comunicação externa é voltada para as pessoas que a empresa quer atingir no mercado: clientes, consumidores, concorrentes, governos, imprensa.

Homem falando à uma plateia com microfone.

Uma empresa deve estar atenta, tanto para realizar uma comunicação ativa quanto passiva.

A intenção é construir uma imagem positiva sobre a marca para criar demanda para a empresa e criar um bom relacionamento com todos esses públicos.

No ambiente externo, a empresa pode trabalhar dois tipos de comunicação:

  • Comunicação mercadológica (focada no posicionamento de mercado);
  • Comunicação institucional (focada na imagem da marca).

A comunicação mercadológica pode ser usada para fidelizar clientes e atrair consumidores, com o objetivo de ganhar mercado e lucratividade. Isso acontece por meio de sites, blogs, redes sociais, emails, anúncios, embalagens, merchandising etc.

Já a comunicação institucional geralmente mira em governos, imprensa e a sociedade em geral, com a intenção de construir a identidade da marca e melhorar sua percepção, não exatamente gerar lucro. O marketing social e a assessoria de imprensa são exemplos de ações.

Principais erros na comunicação empresarial — e como evitá-los

Estabelecer uma comunicação eficiente com os públicos é um desafio para as empresas, especialmente para aquelas que adotam práticas do passado. No mundo atual, as empresas devem colocar as pessoas no centro das suas estratégias.

Vamos ver agora quais são os principais erros que as empresas cometem na comunicação empresarial:

Não ouvir a audiência

Não pense que a sua empresa tem um megafone na mão só para falar e não ouvir ninguém. 

No contexto da web e das redes sociais, as pessoas — sejam elas consumidores, colaboradores, imprensa etc. — têm voz e querem ser ouvidas pelas marcas. Ao saber o que a sua audiência tem a dizer, você pode melhorar muitos processos na sua empresa.

Maquiar a realidade

Empresas não gostam de mostrar suas fragilidades. Porém, elas são feitas de pessoas, e pessoas acertam e erram. Abraçar a vulnerabilidade e ser transparente com o público transmite autenticidade e constrói confiança na sua marca. Por outro lado, maquiar a realidade só tende a desapontar o seu público e enfraquecer a sua imagem.

Demorar para responder

Mulher irritada falando ao telefone

Cometer este equívoco pode ocasionar a perda de um cliente ou impactar negativamente em sua fidelização.

O mundo conectado exige agilidade. Não dá mais para receber uma mensagem de um consumidor ou um feedback de um colaborador e responder só uma semana depois. A comunicação empresarial precisa ser ágil e disponível.

Homogeneizar a comunicação

A comunicação de massa ainda funciona para algumas empresas que falam com grandes públicos. Mas, em geral, uma mesma mensagem para todas as pessoas acaba não se comunicando com ninguém... Por isso, segmentar e personalizar a comunicação, de olho no perfil, interesses e comportamentos das pessoas, é o melhor caminho.

Não ter um cadastro

Outro erro bastante comum nas empresas é não ter um cadastro de clientes, consumidores, colaboradores, parceiros e outros públicos da marca para gerenciar a comunicação com eles. Uma ferramenta de CRM é um exemplo de sistema que ajuda a manter o registro dos dados e interações dos clientes para qualificar o relacionamento com eles.

Não monitorar os resultados

Registrar dados e interações também é necessário para monitorar os resultados das estratégias de comunicação empresarial

Porém, muitas empresas não têm esses registros ou não analisam os dados para saber se estão no caminho certo e quais pontos podem melhorar em estratégias futuras.

Portanto, a comunicação das empresas precisa ser aberta, transparente, ágil, personalizada e orientada por dados para ser eficiente. Agora que você conhece os tipos de comunicação empresarial, pode pensar em estratégias assim para o ambiente interno e externo e para todos os públicos que se relacionam com a sua marca.

Agora, aproveite para ler também sobre como usar os dados nas suas estratégias e criar uma cultura data-driven na sua empresa.

 


Sobre o autor

Juliana Castilho de Paiva Juliana Castilho de Paiva

Canceriana, 25 anos, natural de São Paulo e engenheira, com um pezinho no marketing. Apaixonada por comunicação, por números e por livros. Tem o objetivo de dar a volta ao mundo.


Artigos Relacionados
× Baixe agora nosso e-book sobre 10 dicas de marketing digital para sua empresa
Quero o e-book!